Alerta de chuva! Saiba como proteger seu condomínio.

Imagem para demonstrar o conteúdo do blog

A época das chuvas já está chegando e, com ela, também vêm os riscos de alagamentos, deslizamentos, quedas de árvores, raios, etc. 

Assim, esses fenômenos podem causar danos materiais e pessoais aos condomínios e moradores, sem falar nos transtornos, prejuízos e dores de cabeça. Por isso, é importante se preparar para enfrentar as tempestades, evitar problemas maiores e qualquer imprevisto decorrente das chuvas.

Mas como fazer isso da melhor forma? Venha dar uma lida neste texto e entenda como proteger seu condomínio durante a época de chuva!

Quais os riscos para os condomínios e condôminos, causados pela chuva excessiva/tempestade?

Durante a época de chuva excessiva ou tempestades, seu condomínio pode sofrer diversos problemas, como: 

Alagamentos

A invasão da água pode danificar áreas comuns, apartamentos térreos, garagens e elevadores, ocasionando prejuízos em móveis, veículos e instalações elétricas. Também, há o perigo de contaminação da água por esgoto, lixo ou animais peçonhentos, representando riscos à saúde dos moradores.

Deslizamentos

A terra encharcada pode deslizar sobre as estruturas, resultando em rachaduras, infiltrações, desabamentos e soterramentos. Então, estes incidentes afetam a integridade do prédio, comprometem a segurança dos residentes e impactam negativamente na valorização do imóvel.

Queda de árvores

As árvores podem cair sobre muros, telhados, fachadas e redes elétricas do condomínio, resultando em danos materiais e interrupções no fornecimento de energia. Além disso, há o perigo de que as árvores atinjam pessoas ou veículos que transitam pela rua ou estacionamento.

Raios

Descargas elétricas podem atingir antenas, para-raios, sistemas de segurança e caixas d’água, provocando incêndios, explosões, choques elétricos e vazamentos. Adicionalmente, há chances de danos a aparelhos eletrônicos ligados à tomada e interferências na comunicação dos moradores.

Quais medidas prévias tomar para evitar danos no condomínio nessa temporada

Para evitar danos ou prejuízos no condomínio durante a época de chuva, é preciso tomar algumas medidas preventivas, como:

  1. Limpar as calhas, os ralos, as caixas de gordura e os bueiros, removendo folhas, galhos, lixo ou qualquer objeto que possa obstruir a passagem da água;
  2. Verificar o estado das telhas, das calçadas, dos muros e das fachadas, consertando possíveis rachaduras, infiltrações ou descolamentos;
  3. Solicitar à prefeitura a poda das árvores da rua que possam oferecer risco de queda sobre o prédio ou a rede elétrica;
  4. Revisar as instalações elétricas, prestando atenção se há fios desencapados, tomadas soltas ou disjuntores defeituosos. Também é recomendável instalar dispositivos de proteção contra surtos elétricos nos quadros de energia;
  5. Contratar um seguro condominial que cubra os danos causados pela chuva ou pela tempestade ao prédio e aos bens dos moradores. 

Manutenção durante e após chuvas

Durante ou após a época de chuva, é importante fazer uma manutenção no condomínio para verificar se houve algum dano ou problema causado pela água. Algumas ações que devem ser feitas são:

  • Desligar a energia elétrica do condomínio em caso de alagamento ou risco de choque elétrico;
  • Retirar a água acumulada nas áreas comuns, nos apartamentos térreos, nas garagens e nos elevadores, usando bombas, vassouras e rodos. Também é preciso limpar e desinfetar esses locais com água sanitária ou cloro para eliminar possíveis focos de doenças;
  • Verificar se houve algum dano estrutural no prédio, como rachaduras, infiltrações, desabamentos e soterramentos. Em caso positivo, acionar o seguro condominial e contratar um engenheiro ou um arquiteto para fazer uma vistoria e um laudo técnico;
  • Checar se houve algum dano material nos bens do condomínio ou dos moradores, como móveis, veículos, equipamentos ou instalações elétricas. Em caso positivo, mais uma vez, é preciso acionar o seguro condominial e solicitar o ressarcimento ou a reparação dos itens danificados.

Meu condomínio foi danificado, e agora?

Como o seguro condominial é obrigatório em todo o país, a primeira coisa a se fazer é acioná-lo e agendar uma vistoria. Após esse procedimento, a empresa responsável fará um laudo de sinistro e agirá para consertar ou ressarcir o síndico e moradores, com base no contrato.

Agora, se seu condomínio ainda não tiver um seguro, é preciso fazê-lo imediatamente, não só para evitar problemas com a época de chuva, mas também com a lei.

E para te ajudar com isso, faça sua cotação com o sistema de seguro condominial aqui no PartnerBank e receba as melhores propostas para sua residência.

Encaminhe os detalhes da apólice atual para o PartnerBank e obtenha, em até 24 horas, pelo menos três propostas de seguro condominial com as condições mais vantajosas disponíveis no mercado.

Conclusão

A época de chuva é um período que exige cuidados especiais com o seu condomínio. Por isso, para evitar danos ou prejuízos causados pela água, é necessário tomar medidas preventivas e fazer manutenções periódicas no prédio. 

Além disso, é essencial contratar um seguro condominial que ofereça cobertura e assistência para os casos de emergência. Assim, você garante a segurança e o bem-estar do seu condomínio e dos condôminos.

Que tal receber dicas e novidades?

Assine nossa newsletter para receber conteúdos relevantes do mercado.

A sua instituição de pagamentos

Onde estamos

Matriz: São Paulo
Rua Paes Leme, 215, 14ºandar, Pinheiros, São Paulo/SP
CEP 05424-150 – (11) 3090-3227
Filial: Belo Horizonte
Rua Santa Catarina, 1631, 12ºandar,
Lourdes, Belo Horizonte/MG
CEP 30170-081 – (31) 4040-4167

A sua instituição de pagamentos

×