Quais são as normas de segurança para obras em condomínios?

A horizontal shot of a construction site with scaffolding under the clear blue sky

Quando o assunto é a realização de obras em condomínios, a segurança e o bem-estar de todos os moradores devem ser prioridades absolutas. 

Afinal, reformas e construções podem trazer inúmeros benefícios, como a valorização do imóvel e a melhoria das áreas comuns. Contudo, também envolvem riscos que precisam ser devidamente gerenciados.

Por se tratar de um assunto tão importante, mas que sempre gera dúvidas, preparamos este texto para você entender melhor sobre a  importância de seguir as regras de segurança para obras em condomínio.

Quais as principais normas que regem um condomínio?

1. Regimento interno do condomínio

Cada condomínio possui seu próprio regimento interno, que estabelece regras específicas para a convivência dos moradores e a realização de obras

Nesse sentido, esse documento pode conter informações sobre os horários permitidos para obras, áreas designadas para descarte de entulho, normas de segurança, entre outras diretrizes.

2. Convenção do condomínio

A convenção condominial é o documento que estabelece as normas gerais de funcionamento do condomínio. 

Desse modo, ela pode conter disposições sobre o uso das áreas comuns, as responsabilidades dos condôminos, as penalidades para infrações, e outras regras relevantes para a gestão do condomínio.

3. Normas municipais e legislação estadual

Além das normas internas do condomínio, é importante observar as normas municipais e a legislação estadual relacionadas à construção civil e à segurança. Dessa forma, essas regulamentações podem abordar questões como o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), procedimentos de evacuação em caso de emergência, e padrões de construção segura.

4. Normas técnicas e NBRs

O Brasil conta com diversas Normas Brasileiras Regulamentadoras (NBRs) que definem padrões técnicos para a construção civil. E, essas normas abrangem desde aspectos estruturais até medidas de segurança. 

Por isso, é fundamental que os profissionais envolvidos na obra do condomínio estejam cientes e cumpram as NBRs aplicáveis.

4.1 O que é e para que serve a NBR 16280?

A NBR 16280 é uma norma técnica brasileira que atua no contexto da construção civil e das obras em condomínios edilícios. Ela foi estabelecida com o objetivo de garantir a segurança, qualidade e conformidade das reformas realizadas em edificações, incluindo condomínios. 

Ademais, a norma, elaborada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), estabelece diretrizes e procedimentos para seguir ao planejar e executar reformas em imóveis, independentemente do seu tamanho ou complexidade.

As principais funções da NBR 16280 são:

  • Padronização e qualidade;
  • Segurança;
  • Documentação e responsabilidade;
  • Comunicação com o condomínio;
  • Regularização de projetos;
  • Exigência de profissionais qualificados.

5. Licenças e autorizações

Antes de iniciar qualquer obra no condomínio, é necessário obter as licenças e autorizações necessárias junto aos órgãos competentes, como prefeituras e órgãos de vigilância sanitária. 

Isto pois, o não cumprimento dessas exigências pode resultar em multas e paralisação da obra.

Quais são as regras para realização de obras no condomínio edilício?

1. Comunicado prévio

Antes de iniciar qualquer obra no condomínio, os moradores ou responsáveis devem comunicar formalmente à administração do condomínio sobre o projeto. 

Como resultado, isso permite que a gestão do condomínio esteja ciente e possa tomar as medidas necessárias para garantir a segurança e minimizar possíveis inconvenientes.

2. Horários permitidos

As obras geralmente estão sujeitas a horários permitidos, que variam de acordo com as normas do condomínio. 

É comum que elas não sejam autorizadas em horários noturnos ou durante feriados, a fim de evitar perturbações para os demais moradores.

3. Áreas de descarte de materiais

O condomínio deve designar áreas específicas para o descarte de entulho e materiais de construção. 

Além disso, os responsáveis devem aderir estritamente a essas áreas e não obstruir corredores, elevadores ou áreas comuns com materiais ou equipamentos.

4. Responsabilidade por danos

Qualquer dano causado às áreas comuns do condomínio, como elevadores, corredores e fachadas, durante o processo, deve ser reparado pelo responsável.

5. Evacuação em caso de emergência

Deve-se estabelecer um plano de evacuação em caso de emergência, garantindo que todos os moradores estejam cientes das rotas de saída seguras.

6. Comunicação com os moradores

Manter os moradores informados sobre o andamento da obra no condomínio, prazos e eventuais interrupções é necessário. 

Para esse fim, é possível utilizar reuniões informativas e comunicações escritas.

RESUMO: Como funcionam as obras em condomínio?

O processo de obras em condomínios é organizado e visa garantir segurança, qualidade e tranquilidade de todos os moradores. Logo, ele começa com a comunicação à administração sobre o projeto e a aprovação do mesmo. Em seguida, o responsável pela obra deve elaborar um Plano de Reforma detalhado, comunicar os moradores e contratar profissionais qualificados, como engenheiros ou arquitetos, se necessário.

Assim sendo, a obra é realizada conforme o planejado, seguindo normas de segurança e horários estabelecidos. Já durante a reforma, a administração do condomínio ou um representante fiscaliza o trabalho para garantir a conformidade com as regras.

Por fim, após a conclusão da obra, é importante realizar uma inspeção final e, em alguns casos, regularizar a obra perante as autoridades. Quaisquer danos causados durante a obra devem ser reparados pelo responsável.

Conclusão

Num geral, a chave para o sucesso das obras em condomínios é a comunicação eficaz, cooperação e respeito às regras estabelecidas e normas como as da ABNT e a NBR 16280, garantindo que todos possam desfrutar de um ambiente seguro e agradável.

Leia também

Crédito para condomínios: como funciona?

Que tal receber dicas e novidades?

Assine nossa newsletter para receber conteúdos relevantes do mercado.

A sua instituição de pagamentos

Onde estamos

Matriz: São Paulo
Rua Paes Leme, 215, 14ºandar, Pinheiros, São Paulo/SP
CEP 05424-150 – (11) 3090-3227
Filial: Belo Horizonte
Rua Santa Catarina, 1631, 12ºandar,
Lourdes, Belo Horizonte/MG
CEP 30170-081 – (31) 4040-4167

A sua instituição de pagamentos

×