Sem fundos, sem manutenção: como a inadimplência afeta a conservação do condomínio

Imagem para demonstrar o conteúdo do blog

Os condôminos não pagaram as taxas, e agora? Somente no ano passado, houve um recorde de inadimplências, alcançando a média de 17%, e isso pode comprometer a qualidade de vida e o patrimônio de todos os moradores.

Por isso, entenda melhor sobre esse tema durante a leitura deste texto e descubra quais são os verdadeiros impactos da inadimplência para o condomínio, moradores e como lidar com essa situação.

Quem paga pela inadimplência do condomínio?

A taxa condominial é uma obrigação legal dos condôminos, que devem contribuir para o custeio das despesas comuns do condomínio, como:

  • Água;
  • Luz;
  • Limpeza;
  • Segurança;
  • Manutenção.

Entre outros itens, dependendo do condomínio. Dessa forma, essas despesas são calculadas com base no orçamento anual do condomínio, que é aprovado em assembleia pelos próprios condôminos.

Quando um ou mais condôminos deixam de pagar as suas taxas em dia, o condomínio fica sem receber uma parte da receita prevista, o que pode gerar um déficit no caixa. 

Além disso, essa dívida de condomínio pode afetar o pagamento dos fornecedores e dos funcionários, além de prejudicar a realização de obras e reparos necessários para a conservação do local.

Existem algumas alternativas para evitar que a dívida dos inadimplentes prejudique o condomínio : 

  1. Cobrar juros e multa dos inadimplentes,
  2. Negociar um acordo de parcelamento;
  3. Ajuizar uma ação judicial contra quem está devendo;
  4. Reduzir ou cortar alguns serviços ou benefícios do condomínio.

Como você pode ver, nenhuma dessas alternativas é ideal, pois todas elas trazem algum tipo de prejuízo ou transtorno para o condomínio ou para os moradores. Por isso, é importante que os condôminos se conscientizem da importância de pagar as suas taxas em dia, mas que também se sintam confortáveis em procurar opções de negociação com o síndico em caso de imprevistos.

Impactos da inadimplência

A inadimplência no condomínio não afeta apenas o orçamento mensal, mas também a qualidade de vida e o patrimônio dos moradores. Veja alguns exemplos:

Para o condomínio

A falta de recursos pode impedir a realização de manutenções preventivas e corretivas nas áreas comuns do condomínio, como:

  • Elevadores;
  • Portões;
  • Interfones;
  • Hidráulica;
  • Elétrica. 

Isso pode comprometer a segurança e a funcionalidade do condomínio, além de aumentar o risco de acidentes e danos maiores no futuro.

Para os moradores

Enquanto isso, para os moradores, a ausência de manutenção pode reduzir o conforto e a comodidade. Isto pois, eles podem ter que conviver com problemas como vazamentos, infiltrações, ruídos, falhas nos equipamentos, entre diversos outros.

Sem falar que a inadimplência pode gerar um clima de desconfiança e conflito entre os condôminos, que podem se sentir injustiçados por terem que arcar com as consequências da irresponsabilidade alheia.

Como lidar com a inadimplência no condomínio?

A melhor forma de lidar com a inadimplência no condomínio é com a prevenção. Para isso, é preciso que o síndico tenha uma gestão financeira eficiente e que envolva:

  1. Planejar o orçamento anual do condomínio, levando em conta as despesas fixas e variáveis, as receitas previstas e as reservas para emergências;
  2. Cobrar as taxas condominiais de forma pontual e rigorosa, enviando os boletos com antecedência e aplicando os juros e multas previstos em caso de atraso;
  3. Controlar o fluxo de caixa do condomínio, registrando todas as entradas e saídas de dinheiro, e fazendo balancetes mensais;
  4. Prestar contas aos condôminos, apresentando os comprovantes de receita e despesa, e esclarecendo eventuais dúvidas ou questionamentos;
  5. Comunicar aos condôminos sobre a situação financeira do condomínio, alertando sobre os riscos da inadimplência e incentivando o pagamento em dia;
  6. Negociar com os inadimplentes, buscando soluções amigáveis e viáveis para a quitação da dívida, evitando a judicialização do conflito.

No entanto, se mesmo assim a inadimplência persistir, o síndico pode contar com a ajuda de uma empresa especializada em soluções financeiras para condomínios, como nós, do PartnerBank. Aqui nós oferecemos produtos que podem auxiliar o condomínio a lidar com a inadimplência, como:

Condomínio garantido

O síndico pode contratar um serviço que garante o recebimento das taxas condominiais em dia, independentemente do pagamento dos condôminos. Assim, o condomínio fica protegido contra a inadimplência e pode manter as suas contas em ordem, sem dores de cabeça e conflito com moradores.

Parcelamento de boletos

O condomínio pode oferecer aos inadimplentes a possibilidade de parcelar a sua dívida em até 12 vezes, facilitando a regularização da situação;

Crédito

O fundo de reserva não está em dia, mas surgiu a necessidade de uma obra emergencial? Ou o condomínio está precisando modificar algo mas está sem verba? Sem problemas! Com o crédito do PartnerBank você pode fazer uma obra, pagar um débito ou quaisquer outros desejos dos condôminos sem se preocupar com a inadimplência.

Conclusão

A inadimplência de condomínio é um problema que pode trazer sérios prejuízos para o condomínio e para os moradores, afetando a conservação do patrimônio e a qualidade de vida. 

Se você está enfrentando dificuldades para lidar com a inadimplência no seu condomínio, entre em contato conosco e conheça as nossas soluções financeiras para condomínios. Nós podemos ajudar você a resolver esse problema de forma rápida e segura.

Que tal receber dicas e novidades?

Assine nossa newsletter para receber conteúdos relevantes do mercado.

A sua instituição de pagamentos

Onde estamos

Matriz: São Paulo
Rua Paes Leme, 215, 14ºandar, Pinheiros, São Paulo/SP
CEP 05424-150 – (11) 3090-3227
Filial: Belo Horizonte
Rua Santa Catarina, 1631, 12ºandar,
Lourdes, Belo Horizonte/MG
CEP 30170-081 – (31) 4040-4167

A sua instituição de pagamentos

×