Qual é a função do síndico em um condomínio 

sindico

O síndico condominial pode ser um grande aliado no cotidiano da sua administradora, você sabia? Esse profissional pode ser o ponto de apoio na gestão do condomínio e comunicação com os condôminos, principalmente quando falamos em síndicos profissionais. 

Uma pesquisa realizada pela Robotton confirma as expectativas: o percentual de condomínios que preferem síndicos profissionais vem crescendo exponencialmente. A entrevistou cerca de 600 administradoras de condomínios.  

Desse montante, 18% dos empreendimentos do Brasil optaram por síndicos profissionais na gestão dos condomínios. Isso significa um aumento de 20% comparado ao ano anterior, e de 200% nos últimos oito anos.    

Além disso, essa investigação mostrou que 27,8% administram um condomínio, 20,8% fazem a gestão de 2 condomínios, 19,3% administram de 3 a 4 condomínios. A enquete mostra ainda que 14,6% administram de 5 a 8 condomínios e, por fim, 9,2% gerem mais de 11 condomínios.   

Diante desse cenário fica o questionamento: você realmente entende qual é a função do síndico e como ele pode ajudar a sua administradora? Continue a leitura e confira! 

Entenda qual é a função do síndico 

De acordo com a legislação, a função principal do síndico é representar, de todas as formas, o condomínio. Ou seja, ele é o representante legal por quaisquer problemas e oportunidades dos condomínios em que gerencia. 

Além disso, também é dever do síndico prezar pelo patrimônio, organização financeira e boa relação dos moradores. Logo, já é possível identificar como tornar esse profissional um grande aliado no dia a dia, certo?  

Entretanto, vale ressaltar que, de acordo com a lei,  esse gestor não é um empregado comum, embora receba remuneração para tal. Sendo assim, as leis trabalhistas são aplicadas de forma diferente.  

Você sabe qual é a diferença do síndico profissional para o síndico morador? Continue a leitura e descubra! 

Síndico profissional 

Quando nenhum morador está qualificado ou interessado na função de gerir o condomínio, surge a necessidade da contratação de um síndico profissional. Esse administrador possui as mesmas funções do síndico morador. Ou seja: ele é responsável por intermediar os interesses dos condomínios e seus moradores.  

Mesmo não residindo no condomínio, a eleição do síndico morador precisa ser feita por meio de assembleia. Essa função é amparada pela Lei 10.406/02 de 2002 do Código Civil, que também determina a exigência de uma eleição para a escolha do síndico, mesmo que ele seja contratado de fora. 

A lei do Brasil permite que isso ocorra.  Em 2002 foi feito uma revisão no Código Civil Brasileiro e, em seu artigo 1.347 (Lei 10.406/02), garantiu a presença de um síndico profissional a frente da gestão dos condomínios. Anteriormente, apenas síndicos condôminos eram permitidos.    

Além disso, é importante destacar que, mesmo que o síndico não seja residente, ele responde por seus atos civil e criminalmente, independentemente do seu patrimônio estar, ou não, alocado dentro do Condomínio. 

Síndico morador   

O síndico morador é o grande protagonista nesse mercado. Aproximadamente 82% dos condomínios ainda optam por essa categoria na gestão dos empreendimentos. Ainda de acordo com a pesquisa da Robotton, o que mais motiva condôminos a se candidatarem ao cargo é melhorar e valorizar o próprio patrimônio.  

Além disso, o estudo também mostra que a experiência dos síndicos moradores é bastante alta. 32,8% dos entrevistados responderam que possuem entre três e cinco mandatos e 19,5% já exerceram mais de seis mandatos.  

Para ser um bom síndico é preciso ter algumas skills específicas como: mediação de conflitos, organização, planejamento, entre outras… Sendo assim, a sua administradora pode contar com esse suporte para ajudar a melhorar a convivência e a sua gestão condominial. 

Além disso, por vezes, a sua empresa poderá ser responsável por lidar diretamente com o condômino. Isso significa que, quanto melhor for a sua relação com o síndico, mais fácil será qualquer resolução de problema.  

Ou seja, mais tranquilidade e menos burocracia na rotina da sua administradora.  

Uma simples falha de comunicação, pode acarretar erros maiores, que no futuro podem fazer com que sua administradora perca esse condomínio. Por esse motivo, separamos algumas dicas para manter uma boa comunicação com seus clientes.  

  • Fuja dos grupos de WhatsApp do condomínio;  
  • Disponibilize uma ferramenta exclusiva para todo o condomínio se comunicar;  
  • Use a tecnologia a seu favor para melhorar as assembleias do condomínio;  
  • Invista em aplicativos exclusivos para condomínios. 

Sobre nós: 

Você sabia que o Partner é especialista no segmento de gestão de propriedades? Nosso foco é criar soluções que levem valor para você, Administradora de Condomínio e para os seus clientes. Aproveite as facilidades em ser Partner!   

No artigo de hoje você teve a oportunidade de aprender como usar o auxílio do síndico do condomínio que administra a favor do seu time. Como funciona na sua empresa? Queremos te ouvir! Siga nossos perfis nas redes sociais e continue acompanhando os nossos conteúdos!  

Que tal receber dicas e novidades?

Assine nossa newsletter para receber conteúdos relevantes do mercado.

A sua instituição de pagamentos

Onde estamos

Matriz: São Paulo
Rua Paes Leme, 215, 14ºandar, Pinheiros, São Paulo/SP
CEP 05424-150 – (11) 3090-3227
Filial: Belo Horizonte
Rua Santa Catarina, 1631, 12ºandar,
Lourdes, Belo Horizonte/MG
CEP 30170-081 – (31) 4040-4167

A sua instituição de pagamentos

×